Trastevere Modas e Navona Moda

Rio de Janeiro

A AgeRio foi pioneira em abrir uma linha de crédito emergencial para socorrer empresas e microempreendedores nesses tempos de pandemia. O empresário Bóris Nunes Vasconcelos foi um deles!

Boris e seus sócios contaram com o apoio financeiro da agência estadual de fomento nos valores de R$ 147 mil para a Trastevere Modas e Vestuário Ltda e R$ 105 mil para a Navona Moda e Vestuário Ltda. Segundo ele, com o crédito emergencial, estão conseguindo manter os negócios funcionando e os empregos dos seus colaboradores (ao todo 13 postos de trabalho). O empresário relatou que pleiteou as linhas de financiamento anunciadas pelo governo federal mas não obteve sucesso. Em resumo, ele deu os seguintes depoimentos:

“A AgeRio foi a única instituição financeira que atendeu aos pedidos de financiamento. Fiz solicitações para 4 empresas e consegui obter financiamento para 2 delas. Além disso, já tinha outro financiamento com a agência desde o ano passado, cujos prazos de carência e amortização das prestações foram prorrogados em função da pandemia”.

“Ficamos 90 dias sem faturamento nenhum. As linhas de crédito emergenciais têm nos ajudado muito. Nossas lojas estão localizadas dentro de shoppings e, mesmo com a reabertura do comércio, o movimento ainda está muito fraco. Estimo que esteja faturando agora de 10% a 15% do que faturava no mesmo período do ano passado”.

“Acho que nem nossos avós, na época da gripe espanhola, passaram por uma situação parecida”, resumiu Boris, que está no ramo desde os anos 80.”

A gente apoia. O Rio cresce!

Saiba mais sobre a AgeRio

Pin It on Pinterest