Lojinha da Rua

Rio de Janeiro

O Programa de Crédito Emergencial da AgeRio tem apoiado microempreendedores como o Everton Silva da Rocha, que precisou de um suporte financeiro para manter seu negócio durante este período de pandemia da Covid-19.  

Há cinco anos, após ser dispensado do emprego, Everton decidiu empregar o que recebeu pela rescisão do contrato de trabalho na abertura de uma papelaria no bairro de Cascadura, Zona Norte do Rio. O negócio prosperou, e ele, que é técnico de informática, passou também a oferecer manutenção de computadores na Lojinha da Rua, nome que seu estabelecimento recebeu dos próprios clientes.

“Nunca trabalhei atendendo clientes e tive que aprender. No início foi bem difícil, mas contei com a ajuda de minha esposa, Maria, que sempre trabalhou com comércio. Hoje atendo um público bem variado e está sendo gratificante”, conta o empreendedor.

Com a pandemia de Covid-19, Everton viu seu capital de giro encurtar e procurou a AgeRio, onde obteve um financiamento de R$ 5 mil pelo Programa de Crédito Emergencial, por meio do Microcrédito, o que possibilitou o pagamento de dívidas e a inovação do negócio. Com a compra de uma bicicleta, ele passou a oferecer o serviço de entregas – desde materiais de papelaria a boletos, além de documentos e trabalhos escolares que recebe online para impressão.

“Eu já pensava em fazer atendimento domiciliar e a pandemia me deu esse empurrão. Meus clientes, muitos da terceira idade, aprovaram e se sentiram acolhidos”, diz Everton. Ele ainda completa, agradecendo o apoio financeiro da AgeRio neste momento: “Sem esse financiamento da AgeRio eu não saberia o que fazer, estaria endividado até hoje. O prazo de carência alongado me deu um tempo para respirar. Consegui pagar dívidas e ainda investi na inovação do negócio. Só tenho a agradecer”.

A gente apoia. O Rio cresce!

Saiba mais sobre a AgeRio

Pin It on Pinterest