AgeRio inicia estruturação de linha de crédito para o setor de Moda Íntima de Nova Friburgo

A elaboração de uma linha de crédito adequada às necessidades do setor de Moda Íntima de Nova Friburgo teve a primeira etapa nesta quarta-feira, 24/03, em reunião online da Agência de Fomento do Estado do Rio (AgeRio) com representantes do Sindicato das Indústrias do Vestuário de Nova Friburgo (Sindvest), da Firjan Centro-Norte, da Regional Sebrae Serrano, Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico e Relações Internacionais, da Prefeitura de Nova Friburgo, além de empresários locais. Os participantes destacaram os pontos iniciais que deverão ser alinhados entre a Agência e os setores interessados.

O presidente da Agência, André Luiz Vila Verde, destacou a importância do trabalho que a AgeRio tem feito desde fevereiro, quando foi lançado o projeto de mapeamento de Arranjos Produtivos Locais (APLs) para entender as reais necessidades dos microempreendedores e das empresas no geral. Segundo ele, uma das linhas possui taxa de 3% ao ano, um ano de carência e um período de 12 meses para pagar.

O presidente do Sindvest, Marcelo Porto, ressaltou que a economia não pode parar, mesmo no momento da pandemia e que os empresários têm se mostrado comprometidos com as medidas de prevenção ao novo coronavírus:

– O APL de Nova Friburgo é bem estruturado e o sindicato poderá contribuir em parceria com a AgeRio, Firjan e o Sebrae. É importante que o empresário tenha orientação – afirma.

O secretário municipal de Finanças, Planejamento, Desenvolvimento Econômico e Gestão de Nova Friburgo, Hugo Leonardo de Carvalho frisou que a injeção de recursos em uma empresa permite a movimentação da economia local e o “fluxo girar”. O titular da pasta complementou que vai analisar uma forma de o município ajudar em parceria com a AgeRio.

Segundo a presidente da Firjan Centro-Norte, Márcia Carestiato Sancho, a AgeRio se mostrou muito disponível e atenta às carências das empresas do APL de Moda Íntima, inclusive com a possibilidade de facilitar o acesso ao crédito com prazos mais longos, carência e juros menores:

– Há falta de recursos e sobram empresas que precisam de ajuda financeira, tanto entre confecções quanto em muitos outros setores. Muitos negócios precisam de capital de giro para se reorganizar e retomar atividades. A AgeRio pode ser uma parceira muito importante, ainda mais se conseguir atender ao pedidos das empresas com rapidez – explica.

A coordenadora da Regional do Sebrae Serrano, Fernanda Gripp, reforçou a importância do acompanhamento e do assessoramento a empresa que obtém crédito para que haja de fato a aplicação correta para manutenção e alavancagem dos negócios:

– É fundamental tratar a questão da carência e atrelar o apoio para o uso correto por parte de quem toma o crédito. O Sebrae poderá atuar em parceria com todos os envolvidos no projeto – declara.

Além do presidente da AgeRio, André Luiz Vila Verde, participaram pela Agência a Diretora de Operações, Tatiana Oliver; o Gerente Executivo de Planejamento e Gestão de Clima, Hícaro Oliveira e o Chefe de Gabinete, Igor Oliveira.

A gente apoia. O Rio cresce!

Saiba mais sobre a AgeRio