Gestão financeira e o sucesso nos negócios

Descuidar da gestão financeira da sua empresa é um caminho que poderá levá-lo a ter surpresas desagradáveis em relação ao seu saldo bancário, o que pode comprometer a manutenção e até a continuidade do negócio. Por outro lado, uma eficiente gestão financeira é a chave para um equilíbrio do caixa, e principalmente para a sustentação e sucesso do negócio.

Neste sentido, independente do tamanho do seu negócio é vital que você possua um sistema de controle para acompanhar a entrada e saída de recursos. O tamanho e a complexidade deste sistema podem variar de acordo com o tamanho do seu empreendimento. Se ele é pequeno, o uso de uma planilha de Excel já é suficiente para acompanhar a gestão financeira. Não abra mão desse acompanhamento, pois não ter este controle pode comprometer o andamento do seu negócio.

Na gestão financeira da sua empresa é importante ter um controle das vendas, principalmente as recebidas a prazo, das contas a pagar, do caixa, dos financiamentos, do movimento diário do banco. Acompanhar o prazo médio de recebimentos, pagamentos e dos estoques pode auxiliar no equilíbrio do caixa. Se você sempre compra à vista e vende boa parte a prazo, é importante realizar verificar se as vantagens obtidas na compra à vista compensam as vendas a prazo, bem como o tempo que as mercadorias ficaram estocadas. Um controle eficiente dos estoques permitirá a renovação adequada dos produtos privilegiando os clientes com tendências mais atuais. Tente estreitar a relação com seu fornecedor, peça desconto, negocie prazos e mantenha em estoque só o necessário.

Outro ponto importante para uma boa gestão financeira é o controle dos empréstimos e financiamentos feitos pela empresa . Ao contratar um empréstimo ou financiamento, é preciso analisar a taxa de juros, o prazo da operação, o custo dos encargos e o valor da prestação. Se a empresa pretende fazer um investimento, o ideal é adquirir uma dívida de longo prazo. Por outro lado, se a intenção é comprar somente mercadorias, a opção deve ser o capital de giro.

Ao constituir um negócio ou ao realizar um novo investimento em um negócio existente, muitos empreendedores optam por empregar recursos próprios. Nessa situação é importante considerar a possibilidade de utilizar recursos de terceiros – os financiamentos de longo prazo são os recomendados para estas opções, pois o retorno do investimento pode ser usado para quitar o compromisso financeiro. Ao usar somente recursos próprios para realizar investimentos, o empreendedor pode ficar sem dinheiro para a manutenção do negócio, tendo que optar por recursos mais caros para tocar o dia a dia da empresa.

Por último, estabeleça a diferença entre o “seu dinheiro” e o “dinheiro da empresa”. A remuneração do empresário deve ser uma parte do resultado da empresa e não todo o lucro. Por isso, estabeleça um pró-labore e utilize este recurso para pagar suas despesas pessoais. A gestão eficiente dos recursos financeiros em uma empresa deve ir além da quitação das dívidas no final do mês: tal medida devem proporcionar a continuidade e o sucesso do negócio no médio e longo prazo.

Tatiane Mendes – superintendente de Riscos Corporativos da AgeRio

Na AgeRio você encontra a solução para o seu negócio crescer!

Faça uma simulação

Pin It on Pinterest